Software Customizável ou Pronto?

Existem diversos tipos de software customizável ou pronto no mundo – assim como existem, também, diversos tipos de empresa. Falar que um é melhor que o outro sem conhecer o contexto de cada negócio é perda de tempo, uma vez que as diferenças de cada um – customizado, customizável ou pronto – vai de encontro a cada objetivo empresarial.

Para não se frustrar no processo da escolha de um software, a dica é contar com a ajuda de uma empresa especializada no assunto – como a X-Apps – para uma consultoria mais profunda sobre as características de cada produto. Assim, os riscos de ter um software final que não agrada à companhia ou ao público podem diminuir bastante.

Por isso, antes de ler esse ou qualquer outro artigo que fale sobre o tema, lembre-se de que não existe melhor ou pior. A escolha do software customizável ou pronto depende muito mais do objetivo do que de seu formato.

O que considerar ao escolher um software customizável ou pronto

Uma das principais características nas quais você deve pensar antes de escolher um modelo de software customizável ou pronto para sua empresa é se o negócio trabalha voltado para escopos fechados ou abertos na hora de desenvolver e fomentar novos sistemas.

O fornecedor de software vai, geralmente, utilizar os dois modelos – tanto o escopo fechado quanto o aberto –, pois a demanda é quem vai ditar qual deles faz mais sentido.

Existem projetos de pesquisa e inovação, por exemplo, onde não dá para estimar o tempo de projeto (uma vez que as tecnologias são novas e incertas, demandando vários testes e tentativas), e projetos que estão cercados de detalhes complexos ou imprevisíveis. Escolher um escopo antes de fazer uma Prova de Conceito desse tipo de projeto pode ser um grande erro estratégico.

A batalha entre escopo aberto ou escopo fechado

A maioria das empresas gosta mais de trabalhar com softwares de escopo fechado, e isso tem um motivo especial: a previsibilidade.

Na X-Apps, quando trabalhamos com tecnologias mobile e web, o tempo de desenvolvimento do software pode ser melhor estimado, pois cada um dos projetos tem documentação técnica, nos permitindo saber quanto tempo cada funcionalidade leva para ser desenvolvida. Nesses casos, o trabalho é mais de construção, sem pesquisas ou tentativas, pois já entregamos o produto dezenas de outras vezes – e sabemos como lidar com ele.

O escopo fechado tem seus prós e contras, mas o maior ganho para o cliente final é trazer uma previsão bem assertiva de quanto o projeto irá custar e quanto tempo levará para ser entregue.

No escopo aberto esse tipo de dado é impossível. Por essa razão, muitas empresas só desenvolvem projetos com escopo fechado e deixam as pesquisas e inovações com departamentos específicos para essa finalidade. E, quando o fornecedor de consultoria em software é bom, todos esses departamentos podem ser atendidos de forma completa.

São pontos comuns tanto do escopo fechado quanto aberto trabalhar entregas semanais, com prioridades bem definidas e demonstração funcional do processo desenvolvido a cada etapa.

O preço para os dois também não varia muito, mudando apenas a forma de contratação para um escopo aberto ou fechado. A negociação final levará em conta a cultura empresarial, as estratégias e visões diferentes de como o projeto deve ser feito.

Qual o veredito?

A realidade atual é que muitas empresas não querem contratar o escopo aberto e, por isso, o escopo fechado é mais usual. Contudo, eles apresentam uma boa gama de vantagens similares – e é preciso, novamente, que os objetivos de cada empresa sejam levados em consideração antes da viabilização de um software customizável ou pronto.

Na X-Apps, podemos citar o exemplo com a Suzano Papéis e Celulose, empresa que desenvolveu um comitê interno para discutir cada necessidade de software que surge entre as equipes. A cada nova demanda, eles pesquisam softwares prontos e cotam com a gente o prazo e o custo para criar um software customizado, personalizado e do zero.

E, no caso desse cliente, geralmente ganha a segunda opção, que oferece muito mais flexibilidade do que o que chamamos de “software de prateleira”. Contudo, quando a necessidade demanda algo mais básico, é justamente o de prateleira que melhor se encaixa na possibilidade de gerar resultados ao cliente.

Quer saber qual seria a melhor opção para o seu negócio? Pode conversar com a gente! Entendemos tudo sobre software customizável ou pronto e queremos te ajudar a fazer a melhor e mais lucrativa escolha para sua empresa.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Close Panel