Montar SquadSolicitar Orçamento

Blog

Nossas últimas novidades
Tempo de Leitura
12
min

Como funciona uma software house?

Uma software house desenvolve sistemas sob medida e oferece toda a assessoria para atender às necessidades do seu negócio. Saiba mais.
July 08, 2022

Os gestores de empresas que desejam criar um aplicativo mobile, por exemplo, podem escolher entre diferentes opções para realizar essa tarefa. Uma das melhores alternativas para garantir a qualidade desse desenvolvimento é terceirizar essa missão para uma agência de desenvolvimento de software.

Essas empresas operam sob nomes diferentes – software house, empresa de desenvolvimento de software, agência de desenvolvimento de software, empresa de aplicativos móveis, entre outros.

O desenvolvimento de software é uma tarefa complexa, que requer uma equipe multitarefa. Ao contratar uma software house, você pode contar com uma série de experiências, de processos e de habilidades para atender às necessidades do seu negócio.

Mas o que é software house? Quais serviços ela fornece? Como ela se difere de uma prestadora de serviços de TI? Este artigo é um guia para empresários que desejam desenvolver um software sob medida e estão considerando terceirizar o trabalho para uma software house.

Continue a leitura para aprender tudo sobre:

  • O que é software house
  • Como funciona uma software house
  • Como uma software house desenvolve o sistema
  • Principais métodos utilizados
  • Quais são os serviços de uma software house
  • Benefícios de uma software house
  • Como escolher uma software house

>> Ainda não sabe o que é um software sob medida? Descubra aqui

O que é software house?

Uma software house é uma empresa especializada na construção de produtos de software, que tem métodos, serviços e formas de trabalho específicas.

Essas empresas podem se concentrar em software comercial ou de consumo – por exemplo, softwares de licença única prontos para uso ou produtos como Software-as-a-Service (SaaS).

Enquanto algumas casas de software se especializam em trabalhos encomendados por clientes corporativos, outras preferem se concentrar na criação de software pronto para uso.

Neste artigo, vamos nos concentrar na software house como uma agência de desenvolvimento de software que cria produtos de software personalizado para outras empresas, oferecendo a elas sua experiência, habilidades e know-how.

Como funciona uma software house?

Agora que você já sabe o que é software house, vamos explicar como ela funciona. 

O desenvolvimento de um software requer o trabalho conjunto de profissionais de várias disciplinas complementares. Uma software house precisa contar com equipes multidisciplinares especializadas em desenvolvimento de softwares, como:

  • gerentes de projetos, 
  • engenheiros de software, 
  • designers de produto, 
  • desenvolvedores de front-end e back-end, 
  • analistas de teste de qualidade, 
  • analistas de requisitos, 
  • entre outros.

Uma equipe completa é importante porque a implementação de um projeto de TI não se limita à programação. Ela também precisa definir as necessidades e objetivos do cliente, preparar especificações, analisar soluções, testar, coletar feedback e, finalmente, implementar. 

Cada uma dessas etapas é tão importante quanto qualquer outra e cada uma tem suas próprias metodologias e procedimentos.

Criar uma equipe e um processo de desenvolvimento de software maduro é um desafio complexo, que requer muito tempo, investimento, conhecimento e experiência. Esses requisitos dão à software house a segurança para entregar um produto com mais qualidade e segurança, em menos tempo.

Desenvolvedoras de software trabalhando numa software house

Como uma software house desenvolve o sistema?

Para que tudo aconteça como planejado e o projeto realmente tenha sucesso, algumas etapas importantes precisam ser cumpridas. O processo de desenvolvimento de um software sob medida se divide em, basicamente, em seis etapas, descritas a seguir.

Levantamento de requisitos

Nessa etapa, os desenvolvedores e idealizadores se reúnem para entender qual é a solução de problema proposto pelo futuro software ou aplicativo em questão.

Em seguida, as principais funcionalidades são listadas e definidas como prioritárias ou não. Além disso, é feita uma análise se a proposta é viável em determinado espaço de tempo de desenvolvimento.

Análise de requisitos

A segunda fase do processo de desenvolvimento do software é a análise criteriosa das funcionalidades listadas na etapa anterior. A partir disso, a equipe começa a construir alguns modelos de desenvolvimento para organizar a etapa de produção do software.

Além disso, a empresa contratada para desenvolver a solução proposta elabora algumas diretrizes que deverão ser seguidas à risca para o desenvolvimento.

Nesse processo, é importante que se realize a validação e a verificação dos modelos que foram construídos, assegurando que o software vai realmente atender às necessidades do cliente. 

Análise financeira

Agora que você já sabe qual é o modelo ideal para execução e conhece os requisitos exigidos pelo cliente, é importante analisar o custo que esse projeto vai ter. Esse valor vai depender principalmente da complexidade dos recursos envolvidos.

Projeto

Após a análise de todos esses fatores, o projeto em questão é iniciado. A software house começa então a executar o desenvolvimento, seguindo a melhor metodologia de produção para o negócio daquele cliente. Essa etapa pode ser dividida em várias outras fases, dependendo da complexidade do projeto e da metodologia utilizada.

A grande maioria das software houses utiliza metodologias ágeis. Com esse método, o projeto não é desenvolvido todo de uma vez, mas sim em ciclos de entregas. Desse modo, é possível entregar feedbacks e um MVP (Minimum Viable Product) do projeto ao cliente de forma mais rápida, apenas fazendo alterações em caso de necessidade. 

Testes

Após o desenvolvimento das funcionalidades, é fundamental que a etapa de testes seja feita com cuidado e atenção. Ela tem por objetivo garantir a qualidade do produto que será lançado no mercado. Nessa fase, a Fábrica de Software realiza vários testes com audiências segmentadas.

Por mais que se planeje um software, erros são passíveis de acontecer. O teste de software possibilita encontrar possíveis erros que um programa recém-desenvolvido possa apresentar, para que ele fique amplamente disponível ao usuário final. 

Implantação na empresa

Após a testagem e correção de possíveis falhas, o processo de desenvolvimento de software chega ao fim e o projeto está pronto para ser compilado e instalado no sistema do cliente. Desse modo, ele recebe o seu produto otimizado e pronto para proporcionar uma excelente experiência para o usuário.

Posteriormente, a equipe de tecnologia da empresa contratada realiza manutenções assim que necessário, sempre de olho na melhoria contínua da utilização do software recém-criado.

>> Leia também: O que é uma fábrica de software?

Métodos utilizados

A escolha do método utilizado pela software house no desenvolvimento depende diretamente dos objetivos e do orçamento do cliente. A seguir, apresentamos os dois métodos mais utilizados.

Método cascata

Também conhecido como escopo fechado, esse método tem todas as suas etapas muito bem definidas previamente. 

Esse modelo utiliza fases sequenciais, longo planejamento, projetos com custos, escopo e cronograma fixos. Ele abrange as fases básicas do desenvolvimento: planejamento, execução, validação e entrega.

Por ser realizado em etapas sequenciais, esse método prevê que o projeto só vai avançar a partir do momento em as etapas sejam finalizadas e aprovadas pelos clientes. Um acordo entre os desenvolvedores e as empresas contratantes determina logo no início o que será entregue ao longo do processo de desenvolvimento. 

Porém, por apresentar esse formato mais engessado, esse método pode não ser tão interessante para projetos muito longos e complexos, que podem sofrer alterações nos prazos, custos e na qualidade.

Além disso, por ter um processo mais rígido, as fases de testes só ocorrem já no final. Portanto, a equipe de desenvolvimento só vai saber se o projeto vai funcionar realmente quando o projeto chegar na etapa final.

Método ágil

A grande maioria das Software Houses (senão todas) utilizam metodologias ágeis para o desenvolvimento. O objetivo é que o projeto tenha o melhor resultado possível em um curto espaço de execução e por um custo mais baixo. 

Também conhecido como escopo aberto, esse método prevê diversas abordagens que usam ciclos incrementais e iterativos. No ciclo incremental, são definidos intervalos de duas a quatro semanas, para planejar, definir, criar, testar e liberar as entregas. A partir de cada ciclo, há uma validação de entrega, o que caracteriza o ciclo iterativo. 

O principal foco do método ágil é gerar valor ao cliente, com entregas mais rápidas e testes realizados em cada etapa. Além disso, cada etapa do projeto é testada e validada pelo cliente. 

A partir do início do projeto, reuniões diárias são realizadas, permitindo que a comunicação entre todos os envolvidos seja mais transparente. Essas revisões viabilizam um aprimoramento contínuo, de acordo com as demandas do cliente e as necessidades de mercado.

>> Aprenda mais: Quais as diferenças entre escopo aberto e fechado?

Quais são os serviços de uma software house?

Desenvolvimento de aplicativos sob medida

A principal vantagem de trabalhar com aplicativos sob medida é a possibilidade de criar uma solução personalizada, que corresponda aos processos, operações e necessidades exclusivas do seu negócio. 

Você também pode contar com as habilidades e expertise de desenvolvedores de software experientes e alavancar a expertise interna da empresa.

Os aplicativos móveis são projetados especificamente para uso em dispositivos móveis, como smartphones, tablets e assistentes digitais. Eles podem ser instalados como parte da fabricação do dispositivo ou entregues posteriormente a partir de um servidor web. 

Para desenvolver esses aplicativos, os desenvolvedores móveis devem considerar uma variedade de tamanhos de exibição, hardware e configuração, devido à atual falta de padronização para dispositivos móveis.

Os designers de dispositivos móveis também devem se concentrar na interação entre o usuário e a interface do usuário, o que envolve uma integração mais estreita de hardware e software do que no desenvolvimento de software convencional. 

Desenvolvimento de sistemas web sob medida

O desenvolvimento de aplicativos da Web é uma extensão do desenvolvimento de software padrão com características distintas, como uma maior necessidade de um processo de desenvolvimento iterativo. 

Graças às tecnologias inovadoras da web e às interfaces de programação de aplicativos, as equipes de desenvolvimento podem criar aplicativos da web que oferecem uma série de funcionalidades aos usuários. Além disso, é possível criar aplicativos para dispositivos móveis baseados em tecnologias da Web, mas que oferecem uma experiência nativa.

Operações Devops / Manutenção e atualização de sistemas

DevOps é a prática de combinar desenvolvimento de software com operações, que normalmente são funções separadas em um data center tradicional. O objetivo principal é encurtar o ciclo de vida de desenvolvimento de software (SDLC) e entregar continuamente software de alta qualidade, de forma automatizada. 

Além disso, o DevOps promove uma colaboração mais próxima entre os setores de desenvolvimento e operações de TI, permitindo que as pessoas colaborem mais umas com as outras para alcançar as finalidades dos negócios.

Os processos de DevOps incorporam mudanças importantes em todo o ciclo de vida de desenvolvimento de software, incluindo recursos de engenharia de infraestrutura, segurança, conformidade, governança, gestão de risco, entre outros.

Prototipagem de Software

A prototipagem de software é o processo de criação interativa de versões incompletas de um aplicativo, que tem por objetivo alcançar a sua melhoria progressiva. Essa abordagem é semelhante à prototipagem realizada em outros campos, como manufatura e engenharia mecânica. Um protótipo de software normalmente executa apenas alguns dos recursos necessários e pode ser bem diferente do produto final.

A maioria dos esforços de desenvolvimento de software usa algum tipo de prototipagem, mas esse método é particularmente eficaz para aplicativos com muitas interações do usuário. 

A prototipagem de software obtém grandes benefícios da prática de construir o sistema rapidamente e permitir que os usuários o experimentem no início do desenvolvimento.

Controle de qualidade de software

O controle de qualidade é um processo investigativo que informa as partes interessadas sobre a qualidade de um aplicativo. Ele também fornece ao cliente uma análise independente dos riscos da implementação do software. 

As técnicas de teste de software incluem verificar se o software pode executar as tarefas necessárias e identificar aquelas que ele não pode executar ou que podem não são um requisito do usuário.

Desenvolvedora de software trabalhando numa software house

Quais são os benefícios de uma software house?

Uma software house moderna é o modelo para a transformação digital. Nessa verdadeira fábrica de software, recursos como agilidade, automação, insights e segurança se unem para ajudar a sua empresa a desenvolver softwares de acordo com as suas necessidades e a se tornar mais competitiva no mercado. 

Uma software house auxilia a sua empresa a criar agilidade em todos os níveis do seu negócio. Ela entrega continuamente aplicativos melhores e mais rápidos, por custos menores. Além disso, a sua equipe multidisciplinar ajuda você a desbloquear insights mais profundos para criar experiências incríveis para os seus clientes. 

A seguir, apresentaremos outros dos principais benefícios de uma software house.

Desenvolve o sistema sob demanda de acordo com o objetivo do cliente

A principal vantagem de trabalhar com uma software house é que você pode criar uma solução personalizada, que corresponda aos processos, operações e necessidades exclusivos da sua empresa. 

Outra vantagem é ter a garantia de que o seu software será entregue no prazo e com a qualidade prometida, já que todo o projeto é baseado em um contrato.

Conta com equipe multidisciplinar e especializada

Uma fábrica de software conta com profissionais especializados, que já atuam juntos há um bom tempo. Afinal, para se destacar entre a concorrência, ela precisa fazer o possível para contratar os desenvolvedores mais talentosos do mercado.

O código produzido pelas software houses geralmente é de alta qualidade, justamente porque resulta de anos de experiência na área. Além disso, essas equipes experientes têm processos sólidos implementados, que são capazes de minimizar o risco de erros e maximizar o valor entregue.

Detém o conhecimento aprofundado e experiente no desenvolvimento de softwares diversos

Uma software house tem o know-how e a experiência necessários para adotar abordagens inovadoras para o desenvolvimento de produtos. Além disso, ela pode adaptar as funcionalidades de projetos anteriores em produtos futuros. 

Conta com capacidades full stack

A possibilidade de contar com todos os profissionais em um único lugar é uma das opções mais rápidas e eficientes que você pode utilizar para potencializar os seus projetos.

Geralmente, as habilidades individuais dos membros da equipe se complementam. Programadores especializados front-end cooperam com desenvolvedores de back-end. Testadores verificam as funções e a qualidade do produto e os gerentes de projeto supervisionam todo o processo de implementação, em todas as etapas de sua execução.

>> Aprenda também: o que é um desenvolvedor full stack? 

Dá o apoio e suporte ao cliente ao longo do desenvolvimento

Uma software house precisa desenvolver um processo eficiente de implementação de projetos para se manter competitiva no mercado. Portanto, se você contratar uma empresa de software para construir seu aplicativo, provavelmente conseguirá obter um produto completo até o final do contrato. Isso significa que a software house será responsável por cada etapa do processo de desenvolvimento.

Oferece outros serviços que dão continuidade ao software depois de pronto

A maioria das empresas garante suporte pós-implementação como parte de qualquer contrato de trabalho. Apesar de realizar extensos testes e medidas de controle de qualidade antes da conclusão, também é muito importante monitorar os sites e aplicativos após o lançamento inicial. Isso permite a detecção de quaisquer erros e também serve como ponto de partida para melhorias.

Como escolher uma software house?

Para evitar dor de cabeça por conta de erros que podem surgir em seu software, é importante que você conte com uma empresa especialista nesse tipo de solução.

Antes de contratar uma software house, avalie o portfólio da empresa para se certificar de que os projetos já desenvolvidos por ela atendem à sua expectativa de qualidade. 

Outra boa referência é procurar por feedbacks de clientes nas redes sociais para avaliar o grau de satisfação deles.

Conseguiu entender bem o que é uma software house? Entendeu como os seus serviços funcionam? 

Desenvolva o seu software personalizado com quem entende do assunto! Converse com os especialistas da software house X-Apps e tire todas as suas dúvidas aqui.

Leia também

>> Dicas para começar um projeto de desenvolvimento de software

>> Apps gamificados para empresas: o que são e como fazer

>> Design de aplicativo: a importância para um projeto mobile

    Compartilhar

Inscreva-se em nossa newsletter

Posts semelhantes

Tempo de Leitura
12
min
O que é web app e quais são seus benefícios?

Acelere a sua empresa com a X-Apps

Alocar profissionaisSolicitar Orçamento
A X-Apps é um provedor de TI parceiro e aconselhada pelo
Receba nossos e-mails
Siga nossas redes sociais
O seu time de TI. Desenvolvimento de software sob demanda e alocação de profissionais.
Vamos conversar?
comercial@x-apps.com.br11 5083-0122

Rua Rodrigo Vieira, 126

Jardim Vila Mariana. São Paulo, SP.

CEP: 04115-060

Mapa do site
Termos de serviçoTermos de privacidade
Available in English