Montar SquadSolicitar Orçamento

Blog

Nossas últimas novidades
Tempo de Leitura
12
min

O que é web app e quais são seus benefícios?

O web app é uma inovação que torna as funções do aplicativo mais acessíveis para o usuário. Saiba como funciona e as vantagens para a empresa!
June 27, 2022

Com o avanço da tecnologia e a necessidade de tornar os serviços virtuais ainda mais acessíveis, diversas empresas passaram a investir no web app visando transformar ainda mais a experiência digital do usuário.

Diante do avanço acelerado da internet nos últimos anos, um universo de novas possibilidades surgiu nos últimos anos, potencializado com o surgimento das aplicações mobile voltadas para dispositivos móveis.

Atualmente, é possível contar com uma série de funções na palma da mão, além de designs e interfaces mais simples, que ajudam a integrar diferentes públicos em uma mesma plataforma.

E por conta dessa simplicidade, o uso dos aplicativos deixou de ser restrito somente a smartphones, expandindo suas facilidades para outros canais, e dando origem ao web app.

Por isso, conheça melhor essa modalidade e os benefícios que ela pode trazer para a sua empresa. Além do impacto que apresenta no dia a dia dos usuários.

Continue a leitura para aprender tudo sobre:

  • - O que é web app?;
  • - Como funciona um web app?;
  • - Qual a diferença entre um aplicativo nativo, aplicativo híbrido e web app?;
  • - Qual a diferença entre um web app e uma Aplicação Web Progressiva?;
  • - Vantagens e desvantagens de um web app;
  • - Como saber se minha empresa precisa de um web app?;
  • - Exemplos de web app.

O que é web app?

O web app é um site responsivo que se comporta como um aplicativo mobile. Nesse caso, ele é executado por meio do próprio navegador, e busca oferecer uma experiência semelhante à aplicação.

Seu acesso é feito por meio de uma URL ativa, e pode ser encontrado em versões para computadores e também para celulares, por meio do navegador do dispositivo.

Além disso, o web app também pode ser utilizado para diversos fins, pessoais ou mesmo empresariais. Diversas companhias estão investindo em plataformas responsivas que oferecem serviços mais acessíveis para o usuário que opta pelo uso do desktop.

Ainda, é comum que as pessoas associem esse conceito somente a aplicativos convencionais, como redes sociais que podem ser acessadas pelo desktop.

Entretanto, alguns exemplos de usos do web app são:

  • - redes sociais;
  • - webmail;
  • - e-commerces;
  • - catálogos.

Dessa forma, sites de internet que funcionam como um aplicativo podem se enquadrar dentro desta categoria.

>> Descubra também: como desenvolver um aplicativo para sua empresa?

Como funciona um web app?

O web app, ao contrário de aplicativos convencionais, não precisa ser baixado no dispositivo para disponibilizar seus serviços. Para ter acesso, basta que o usuário realize o acesso diretamente por um navegador, como Google Chrome, Firefox ou Safari.

Nesse caso, a plataforma se torna disponível para qualquer dispositivo que tenha um browser, o que possibilita, inclusive, o uso por celulares sem precisar realizar o download.

Contudo, o aplicativo web se comporta como um site, de modo que precisa de um servidor para hospedar seu conteúdo, além de um servidor de aplicação e um banco de dados.

Atualmente, as linguagens de programação mais utilizadas para elaborar um web app são:

Front-end

O front-end, basicamente, é a parte responsiva que será possível ser notada pelo usuário. Para que ela ganhe forma, é necessário utilizar os seguintes códigos:

  • - HTML5;
  • - JavaScript;
  • - CSS (Cascading Style Sheets) para front-end.

Nesse caso, todos fazem parte do front-end, e são necessários para construir um web app.

Back-end

Já os servidores, também conhecidos como back-ends, podemos mencionar alguns nomes conhecidos desse universo, como:

  • - Node js;
  • - Phyton;
  • - Java;
  • - Ruby.

Inclusive, essas aplicações costumam ter um desenvolvimento rápido e mais barato, por não precisarem ser compiladas para cada dispositivo.

Construção de Web app

Qual a diferença entre aplicativo nativo, aplicativo híbrido e web app?

Um dos principais objetivos do web app é oferecer ao usuário uma experiência semelhante ao uso da aplicação mobile. 

No entanto, o desenvolvimento de aplicativos móveis apresenta uma série de possibilidades, como a modalidade nativa ou híbrida, que definem as características desse recurso, e, consequentemente, o que ele pode oferecer.

Nesse caso, antes de seguir com o desenvolvimento de um aplicativo web, ou adotar essa opção no dia a dia, vale a pena conhecer os principais conceitos dentro desse nicho e qual a diferença prática para o web app:

O que é aplicativo nativo?

O aplicativo nativo é aquele gerado especificamente para uma plataforma ou dispositivo específico, para, posteriormente, ser instalado nessa plataforma.

Nesse caso, existe a possibilidade de possuir somente um código-fonte, mas sua compilação é feita para um dispositivo específico, por meio de tecnologias já disponíveis, como o React Native

Dessa forma, trata-se de um tipo de compilação que usa melhor as funcionalidades no local para o qual foi gerada.

Por exemplo, um aplicativo feito para dispositivo Android pode não apresentar todas as funções se instalado no sistema iOS, ou mesmo não estar disponível.

Geralmente, os aplicativos híbridos utilizam um hardware específico, que otimiza a sua atividade.

O que é aplicativo híbrido?

A princípio, um aplicativo híbrido era um código que podia ser gerado para mais de um dispositivo, de modo que a versão mobile apresentasse um formato web-view com componentes nativo do sistema. 

Dessa forma, o aplicativo se tornava acessível para smartphones e também para desktop, por exemplo.

No entanto, essa modalidade apresentava uma maior lentidão no carregamento, de modo que, inclusive, foi descontinuada em alguns sistemas operacionais, como iOS.

Atualmente, a busca por aplicativos híbridos procura contemplar um programa cross-platform, ou seja, responsivo em mais de uma plataforma.

Mesmo assim, ele ainda possui algumas limitações, como a notificação Push, que é permitida por Android, mas não para iOS. 

Além disso, existem restrições quanto à funcionalidades, como o uso de câmera. Um aplicativo híbrido que possua leitor de código de barras, por exemplo, pode não funcionar no desktop, pois está preso à limitação da web, que limita as funcionalidades do código original.

Principais diferenças entre eles

Nesse caso, a diferença entre as categorias são as funções que podem estar disponíveis em cada uma.

O aplicativo nativo conta com a possibilidade de explorar mais a experiência do usuário, por ser voltado para uma plataforma específica, com total compatibilidade.

Por outro lado, o aplicativo híbrido, que é feito para ambas as plataformas, mobile e web, pode suprimir algumas funções, a fim de ampliar sua disponibilidade sem prejudicar o usuário.

Por exemplo, um código gerado pensando no uso da câmera pode não contemplar todas as suas funções no desktop, mesmo sendo híbrido, permitindo tirar fotos, mas não realizar o reconhecimento facial.

Isso porque o formato web, dentro da modalidade híbrida, traz essas limitações.

Enquanto isso, o web app é um site adaptado para funcionar como o aplicativo, nem sempre operando como na modalidade híbrida.

Além disso, as aplicações mobile, sejam nativas ou híbridas, podem ser encontradas nas lojas de cada sistema operacional. Por outro lado, o aplicativo web é acessado somente por meio de uma URL.

Qual a diferença entre um web app e uma Aplicação Web Progressiva?

Outra modalidade que pode apresentar diferenças entre o web app é o Progressive Web App, ou Aplicação Web Progressiva (AWP), em português.

Trata-se de evolução do aplicativo web, uma vez que essa versão busca se aproximar cada vez mais dos seus aplicativos nativos ou híbridos.

Algumas dessas funcionalidades permitem, por exemplo, o uso offline das funções do aplicativo, de forma independente do navegador, embora ainda sejam voltados para desktop.

A ideia é criar um site que seja mais similar ao aplicativo disponível nas lojas, com alterações implementadas com o tempo de uso, ou seja, de maneira progressiva.

Inicialmente, a principal característica, que difere do web app, é que o AWP pode ser disponibilizado de forma separada do navegador, sem precisar de uma URL.

Nesse caso, ele pode ser instalado na página inicial do usuário, sem necessidade de pesquisa no browser, por exemplo. 

Além disso, também traz interfaces mais parecidas com o aplicativo, para ser mais simples de usar, e se destaca por trazer funcionalidades mais complexas que o wep app não permite. Por exemplo, o AWP já desenvolve notificações Push, uma limitação da versão anterior.

>> Saiba também: quanto custa desenvolver um aplicativo para sua empresa?

Benefícios do web app para empresas

Depois de conhecer mais sobre o web app e outras possíveis modalidades de aplicativo, vale a pena conhecer, também, os benefícios desse recurso, e porque vale a pena investir no uso:

1. Não é necessário instalar 

O web app oferece funções parecidas com a aplicação mobile, mas com a vantagem de não requisitar a instalação no dispositivo, o que não ocupa espaço na memória.

O único requisito para utilizar um aplicativo web é conexão com a internet e ter um navegador disponível, programa que sempre acompanha o celular ou computador. Dessa forma, o serviço não compromete o armazenamento disponível.

Além disso, não é invasivo, sem exigir a instalação caso o usuário não se interesse.

2. É possível acessar em diversas plataformas 

Ainda, é possível acessar o web app pelo navegador do celular, sem precisar baixar o aplicativo para o sistema. O mesmo acontece com tablets e outros dispositivos móveis que tenham um browser funcional.

Isso amplia a acessibilidade dos recursos e os tornam mais inclusivos.

O mesmo ocorre em diferentes tipos de desktop, a forma predominante de acesso. Por exemplo, não é necessário utilizar somente um computador pessoal, sendo uma aplicação disponível para desktops corporativos, por exemplo.

3. Todos acessam a mesma versão do aplicativo

Ainda, todos os usuários acessam a mesma versão do aplicativo, independente da plataforma, desde que seja um web app.

Isso porque podem existir diferenças nas funções de uma aplicação nativa para determinado sistema operacional, por exemplo.

No entanto, como as funcionalidades estão disponíveis em um site, os recursos são os mesmos para qualquer pessoa.

4. É possível ser compartilhado por meio de um link

Da mesma forma, a facilidade para compartilhar um web app é maior, por se tratar de uma URL.

Esse link não apenas pode ser copiado com mais facilidade, como seu acesso também é simples. Basta que o usuário acesse o endereço enviado e já poderá aproveitar as ferramentas, sem necessidade de instalação.

Com isso, se torna possível compartilhar o recurso com maior agilidade.

Além disso, as inovações que potencializam o web app também trazem outras funções, como o deep linking, ou link inteligente. Com ele, o compartilhamento de URL evita a quebra de conteúdo. 

Por exemplo, realiza a integração da aplicação com outro usuário, mesmo que ele não tenha o aplicativo ou um cadastro, e, depois de orientar a isso, continua exibindo o conteúdo originalmente compartilhado.

Essa é apenas uma das possibilidades que acompanham as funcionalidades do web app.

5. Aumenta a presença digital da marca 

Por fim, vale mencionar que o web app também aumenta a presença digital da marca, por estar sempre disponível e online, caso existam problemas com outros canais.

A indisponibilidade de um aplicativo nativo, por exemplo, pode acontecer por diversos motivos, como manutenção ou quedas.

No entanto, ter um aplicativo web como alternativa permite que a presença virtual da empresa não fique apagada.

Desvantagens do web app

Por outro lado, existem alguns pontos de atenção que vale a pena destacar, a fim de conhecer esse recurso de maneira completa:

Não pode ser usado offline 

Inicialmente, uma característica menos positiva do web app é que ele não pode ser usado offline, uma vez que depende da conexão com a internet para ser carregado.

Nesse caso, usuários que não estão online podem não conseguir usar o recurso.

Não tem acesso a todos os recursos do celular 

Além disso, como mencionado, o aplicativo web pode não trazer todas as funções que um celular apresenta, como ferramentas próprias para mobile.

Isso limita a experiência do usuário, especialmente caso ele precise desse recurso durante o uso do site.

Acesso mais demorado 

Ainda, alguns usuários podem achar que o acesso é mais demorado em relação aos aplicativos já instalados, pois é necessário entrar no navegador e pesquisar a URL.

Enquanto isso, na plataforma mobile, basta clicar em um ícone e as ferramentas já serão carregadas na tela, otimizando ligeiramente o tempo de uso.

internet addiction abstract concept vector illustration real life substitution living online disorder web addiction digital addictive behavior internet overuse social media abstract metaphor 335657 2266 2

Como saber se minha empresa precisa de um web app?

Finalmente, depois de conhecer mais sobre o web app, muitos gestores podem se perguntar se a empresa precisa de uma aplicação como essa.

Em um primeiro momento, é importante que a companhia tenha um site, seja ele em forma de aplicativo ou não. Isso permite transmitir maior seriedade e profissionalismo em suas atividades, além de consolidar sua presença digital.

No entanto, para alguns segmentos, como o varejo, o web app pode ser fundamental, por expandir os canais de atendimento, facilitando as vendas para os clientes que têm dificuldade em fazer o download do aplicativo.

Além disso, a gestão interna também se torna mais simples com essa ferramenta, pois torna o acesso dos colaboradores mais prático, diretamente no desktop.

No ambiente corporativo, também é essencial considerar que o principal dispositivo utilizado é o computador, de modo que investir em uma aplicação web também beneficia as rotinas internas.

Nesse caso, vale a pena considerar um aplicativo ou web app para a sua empresa, especialmente se estiver em busca de um diferencial para a sua marca.

Exemplos de web app

Agora, conheça alguns exemplos de web app que exemplificam o uso desses recursos e como eles tornam a rotina do usuário mais prática:

Gmail

O Gmail é o serviço de e-mail do Google, que também oferece um aplicativo web para seus utilizadores.

Com o site, é possível acessar grande parte das ferramentas do mobile, além de otimizar a experiência com uma interface parecida, inclusive os botões e o design aplicado.

Canva

O Canva foi criado, originalmente, como um aplicativo mobile de design, para colagens e montagens diversas.

No entanto, também disponibiliza um site responsivo com as mesmas ferramentas, o que torna seu uso mais acessível, especialmente considerando sua finalidade. Afinal, realizar edições de imagens e colagens pode ser mais fácil pelo desktop.

WhatsApp Web

Entre os aplicativos web mais conhecidos, se destaca o WhatsApp Web, que, como o próprio nome indica, foi criado para navegadores.

Além disso, ele também desenvolveu um APW, seu programa que permite acesso independente do navegador, mas mantém as principais funções de contato e integração com o aplicativo nativo.

Redes sociais

Um exemplo curioso de web app também são as redes sociais, como Facebook e Twitter.

Embora sejam aplicativos híbridos, que possuam uma versão mobile e desktop, também existe a possibilidade de acessar o site dessas redes.

Geralmente, seu formato oferece economia de dados, com um design mais simples para ser utilizado pelo site, sem necessidade de instalar nenhum programa.

Google Docs

O Google Docs é uma das ferramentas do Google, voltado para edição de textos, sendo uma das aplicações web de maior sucesso.

Sua interface é responsiva, e um dos elementos que mais se destaca é o compartilhamento de links, que torna mais simples enviar e receber conteúdos, já prontos para edição.

As possibilidades que acompanham o Google Docs o tornaram um dos web apps mais utilizado, atendendo satisfatoriamente às demandas do usuário.

Vale a pena investir no web app?

Avaliando o web app e como ele funciona, é possível confirmar que esse recurso vale a pena, especialmente para as empresas.

Além de ampliar a presença digital da marca, trazendo uma alternativa de canal de acesso, um aplicativo web também é prático, e pode ser mais inclusivo para o público e para os colaboradores internos.

Dessa forma, é uma ferramenta interessante, considerando sua praticidade e facilidade de desenvolvimento.

Por isso, o web app é uma opção atrativa para as empresas, enquanto se apresenta como um serviço vantajoso para os usuários.

Ficou interessado? Desenvolva um sistema web com quem entende de tecnologia! Converse com um dos nossos especialistas e saiba qual a melhor solução para o seu negócio digital.

Leia também

>> Como gamificar o seu aplicativo: 4 exemplos de sucesso

>> Quanto custa criar um app?

    Compartilhar

Inscreva-se em nossa newsletter

Posts semelhantes

Tempo de Leitura
12
min
Guia definitivo do Low-code: o que é e quando usar?

Acelere a sua empresa com a X-Apps

Alocar profissionaisSolicitar Orçamento
A X-Apps é um provedor de TI parceiro e aconselhada pelo
Receba nossos e-mails
Siga nossas redes sociais
O seu time de TI. Desenvolvimento de software sob demanda e alocação de profissionais.
Vamos conversar?
comercial@x-apps.com.br11 5083-0122

Rua Rodrigo Vieira, 126

Jardim Vila Mariana. São Paulo, SP.

CEP: 04115-060

Mapa do site
Termos de serviçoTermos de privacidade
Available in English