Como negócios que usam API podem assegurar a segurança de suas aplicações

A API é uma das melhores formas de integrar seus sistemas em sistemas e aplicativos de outras empresas, sempre que possível, para dar capilaridade ao seu negócio. Como esse compartilhamento necessita de várias mãos de trabalho, é preciso abrir a infraestrutura de back-end utilizada nesse projeto para que a implementação de uma API seja viável.

É aí que surge a dúvida: será que essa “liberdade” toda não coloca em risco a segurança dos seus próprios dados? A realidade é que, se não tiver uma boa estratégia de distribuição da API da sua empresa, é relativamente perigoso mergulhar por essas águas.

Quando construímos uma interface desse naipe, serviços e aplicativos ficam legitimamente vulneráveis, já que precisam ter seus códigos manuseados por outras pessoas. A primeira fonte de investimento para que tornar sua capilaridade maior não se transforme em um grande pesadelo é nos aparatos de segurança que garantam o negócio funcionando – como os gateways, por exemplo.

É preciso reforçar a segurança de todo o projeto a partir daí, já que a passagem de um hacker pelo gateway pode fazer com que os dados estejam completamente expostos, o que sobrecarrega os sistemas nos quais são disponibilizados. O resultado, além da insegurança total em relação às suas informações, é a perda de tempo e dinheiro tentando reverter um problema que poderia nem existir, caso o primeiro passo tivesse sido dado da forma correta.

Mas, como está dito, reforçar os gateways da sua API é apenas o primeiro passo para o sucesso dessa empreitada.

5 formas de garantir uma API segura

Depois de contratar um bom time de desenvolvedores – ou uma fábrica de softwares reconhecida no mercado – para fazer sua API, é hora de seguir algumas dicas básicas para que sua estratégia de distribuição de dados não saia diferente do planejado.

Aqui vão as cinco principais delas:

  1. Valide os parâmetros

É preciso ter certeza absoluta de que todos os dados recebidos pela API são válidos e não causarão danos de curto, médio ou longo prazo. Para isso, crie uma descrição dos tipos de entrada admissíveis nesse projeto para que o sistema estabeleça as regras do jogo.

Não se esqueça que algumas ferramentas utilizadas na construção da API podem diminuir a abrangência dos parâmetros, o que reduz a identificação de possíveis ameaças. Sendo assim, faça esquemas à mão livre para evitar que erros de linguagem aconteçam na hora de definir suas prioridades.

  1. Ative o modo de detecção de ameaças

Após validar os parâmetros, faça uma varredura completa para identificar assinaturas de ataques e criar formas de se proteger deles – e não fique apenas nas possibilidades “básicas” de invasão em uma API.

Afinal, ela pode acontecer de muitas formas, desde uma entrada bruta até uma DoS (negação de serviço).

  1. Faça SSL

Ter SSL (Secure Sockets Layer) já deixou de ser um luxo para ser uma obrigação de toda empresa que realmente queira que seu desenvolvimento de softwares ande de mãos dadas com a segurança de seus dados.

Esse requerimento é bem efetivo contra ataques, além de fornecer integridade a todos os dados trocados entre clientes e servidores. Então, pode distribuir SSL por onde der dentro da sua estratégia de segurança de API.

  1. Tenha rigor na autenticação e autorização da sua API

Não faça nenhuma interface que não possa levantar dados básicos de quem pode utilizá-la, como a identidade do usuário e da aplicação requerida. Saber o que você fornece, para quem e com qual tipo de acesso é uma das principais formas de não ter surpresas com tentativas de ataque ou APIs mal utilizadas.

  1. Use soluções comprovadas

Por último, mas não menos importante, não tente inovar em soluções que ainda não foram comprovadas na hora de distribuir suas APIs. Se existem frameworks de segurança já testados e aprovados para esse projeto, não tem porque inventar moda e tentar fazer o seu próprio.

Não que isso seja proibido, mas é bem melhor testar novas formas de prover segurança a seus dados quando eles não estiverem, realmente, na berlinda. Utilize soluções que já existem, são reconhecidas pelo mercado e são facilmente aplicáveis – afinal, se você cometer erros, tais soluções podem não ser tão eficientes quanto deveriam.

E aí, tem alguma dúvida sobre como melhoras as estratégias de API do seu negócio? Fale com a X-Apps!

Fechar Menu
Close Panel