Montar SquadSolicitar Orçamento

Blog

Nossas últimas novidades
Tempo de Leitura
11
min

Atualizar para monetizar

Por que a melhoria contínua é fundamental para o sucesso e a relevância do seu negócio digital
July 22, 2022

Se você está começando um negócio digital e já perdeu noites de sono na busca por um modelo ideal de monetização, queremos te dizer que você não está só.

Achar o modelo que sustentará o empreendimento é uma das principais preocupações de todo empresário que está desenvolvendo uma ideia embrionária. Afinal, é preciso que o produto/serviço seja funcional para o público, mas também que seja rentável e escalável a longo prazo.

Porém, esse caminho até o sucesso não é rápido. Ao longo da jornada, são necessárias tentativas, melhoramentos e otimizações para a evolução da sua ideia inicial.

Abaixo, vamos te explicar por que manter um aplicativo ou sistema atualizado é um fator chave para que seu negócio digital consiga chegar a um modelo de monetização sustentável e como a melhoria contínua aliada aos métodos ágeis são perfeitos para isso!

Continue a leitura para aprender sobre:

  • O que é melhoria contínua;
  • A importância da melhoria contínua e da atualização em negócios digitais;
  • Como os métodos ágeis reduzem os custos de mudanças nos projetos
  • O momento certo em atualizar o seu sistema ou aplicativo;
  • Os riscos em deixar um software desatualizado;
  • Como manter seu software atualizado e competitivo.

Antes de tudo, o que é melhoria contínua?

A melhoria contínua é um modelo de trabalho que consiste no aperfeiçoamento constante de produtos, serviços ou práticas. 

Ela tem origem no sistema de produção da Toyota, uma das maiores montadoras de veículos do mundo, e busca identificar processos e atividades que podem ser melhoradas para evitar gastos, gargalos e atrasos.

Com forte influência da filosofia japonesa, a melhoria contínua é inspirada no princípio do Kaizen que em português significa "mudança para melhor". E está associada a processos de manufatura, mas também de engenharia, gestão e até de psicologia.

Na prática, a melhoria contínua pode ser aplicada, por exemplo, por meio do ciclo PDCA (do inglês "Plan-do-check-adjust") que busca melhorar processos por meio do planejamento e monitoramento de resultados.

A melhoria contínua em negócios digitais

Um dos principais modelos de desenvolvimento de software utilizado atualmente no mercado é o do escopo fechado (também chamado de método cascata). Isso porque, no início, ter um plano pré-estruturado de duração e gastos é seguro tanto para a empresa desenvolvedora como para o contratante do serviço.

Porém, esse esquema fixo pode criar no cliente uma falsa ilusão de que o ciclo de vida do produto digital tem um fim específico.

Bem, já queremos te dizer que um MVP finalizado, por exemplo, não significa o final da jornada do seu negócio digital. Pelo contrário, ela só está começando!

Cada vez mais as empresas estão se dando conta da importância do digital para os seus negócios, aumentando assim a competitividade pela entrega de softwares inovadores. Nesse contexto, rapidez e adaptabilidade se tornaram cruciais para a sobrevivência de um negócio.

Dessa forma, conseguimos afirmar que um software pode até ter suas fases de desenvolvimento finalizadas, mas uma versão final e pronta do sistema é impossível, pois ele precisará estar sempre em evolução para se manter em pleno funcionamento e relevante no mercado em que está inserido.

Então, se você quiser criar um negócio digital forte e relevante, seu aplicativo ou sistema Web deverá sempre estar em melhoria contínua e em atualização.

Essa é uma forma de trabalho, inclusive, desenvolvida pelas maiores empresas de tecnologia do mundo, como Facebook e Apple, e que nós da X-Apps indicamos.

Por que é mais caro implementar a melhoria contínua com escopo fechado?

Como vimos, o método cascata (ou escopo fechado) é excelente para controlar os custos de desenvolvimento de um novo software. Isso porque ele busca antecipar todas as necessidades que o sistema precisa atender e estabelecer um orçamento para atingi-lo, garantindo maior previsibilidade para o projeto como um todo.

Porém, no final ou até mesmo no decorrer do desenvolvimento, é muito comum surgirem novas idéias e necessidades que não estavam sendo previstas no projeto inicial, como: outras funcionalidades, novas regras que precisam ser atendidas ou evoluções e sofisticações.

E é aí que começamos a encontrar problemas com o método cascata…

Na prática, implementar essas mudanças apenas com o escopo fechado em andamento significa altíssimos gastos de tempo e de dinheiro. 

A razão disso é que até mesmo a aplicação de uma nova regra de negócios simples abre um ciclo de burocracias e negociações que vão dar uma baita dor de cabeça para você e para o time de desenvolvedores.

Por exemplo: imagina que você encomendou um sistema web para sua empresa e identificou a necessidade de adicionar um novo campo de cadastro de login do usuário durante o desenvolvimento do projeto. Além do CPF, agora será preciso incluir também a inscrição de CNPJ.

Mesmo a mudança sendo aparentemente simples, o desenvolvedor vai precisar elaborar uma análise para entender como essa nova funcionalidade impactará nas regras já desenhadas, programadas e testadas. Além de saber quão custoso será a aplicação para a empresa desenvolvedora e para você.

Começa, então, um ciclo de negociações entre o próprio time, envolvendo desenvolvedores e product owners, e entre a empresa e o cliente para se chegar a consensos sobre gastos e alterações no escopo inicial.

E isso trará alguns problemas:

  • Demora na tomada da decisão;
  • Aumento de custos para a realização com qualidade das análises e dos novos orçamentos;
  • Aumento da burocratização do desenvolvimento do software;
  • Perda de conhecimento da equipe sobre os processos;
  • Gasto de energia dos desenvolvedores com alterações que talvez não sejam autorizadas.

Portanto, quando mudanças aparecem e precisam ser atendidas em um projeto, continuar apenas com o modelo do escopo fechado não é a melhor opção. 

Pois, essas novas implementações acabam ficando muito caras para se analisar, chegar a um preço seguro para que ela seja implementada e posteriormente negociada com os patrocinadores do projeto. 

Para se ter uma ideia, o próprio mercado de software criou um movimento chamado de #nonestimates (sem estimativas, em português) para evidenciar o quanto de tempo e de energia são gastos geralmente por equipes de desenvolvimento que precisam estimar e analisar mudanças constantes em projetos.

Nesse contexto, os métodos ágeis acabam se tornando uma boa solução bem mais barata a médio e longo prazo.

Time discute melhoria contínua em software

Método ágil: o aliado no processo da melhoria contínua

De maneira bem resumida, os métodos ágeis são processos, práticas e ferramentas de gestão e de desenvolvimento de softwares para situações em que as mudanças de requisitos são constantes.

Esses métodos são muito mais adequados para a melhoria e evolução de software porque se baseiam na entrega contínua e rápida para que o produto consiga sempre se adequar às mudanças e que o cliente consiga vantagem competitiva.

As fábricas de software geralmente fornecem esse modelo de desenvolvimento por meio de planos de assinatura com preços fixos cobrados mensalmente, semestralmente ou anualmente.

Na prática, com a contratação de um modelo ágil de desenvolvimento, o desenvolvedor pode atuar mais a fundo, analisando e testando o que funciona melhor para o projeto. 

Com isso, o profissional tem a liberdade de propor, analisar e iniciar mudanças sem precisar negociar preço ou custos com o cliente. O foco aqui é identificar e ajustar mudanças o mais rápido possível.

O ponto é: mesmo que a contratação dos planos ágeis seja inicialmente mais um gasto para o projeto, a médio e longo prazo essa é a opção com melhor custo-benefício.

Os clientes que optam pelas metodologias ágeis conseguem economizar bem mais do que aqueles que escolhem seguir com os métodos tradicionais, incluindo o cascata.

Com isso, podemos afirmar que os métodos ágeis são muito mais baratos caso seu projeto precise de modificações e atualizações.

>> Conheça o método Scrum e como ele ajudou ao Spotify escalar com a melhoria contínua

Qual o melhor momento para aplicar o método ágil de desenvolvimento?

O melhor momento de aplicar o método ágil é durante ou logo após a execução do primeiro ciclo de construção do sistema ou aplicativo. 

Assim, os mesmos profissionais que desenvolveram o software vão ser responsáveis por atualizá-lo, já sabendo inclusive de todos os detalhes sobre os planos e objetivos da sua empresa. 

Isso evita, por exemplo, a perda de conhecimento da equipe, como é abordado neste artigo científico escrito por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina.

Além disso, esse é o momento em que aparecem as primeiras mudanças obrigatórias e necessárias para que o seu negócio comece a escalar e buscar o modelo de monetização.

Abaixo, separamos duas dúvidas muito comuns que empreendedores de negócios digitais possuem quando se deparam com a necessidade da mudança e da aplicação dos métodos ágeis.

Espero um problema aparecer para atualizar o meu software?

Aguardar um problema aparecer não é uma boa opção justamente porque, uma vez que o cliente encontra um impeditivo (seja de usabilidade ou de segurança), muito provavelmente ele não dará uma segunda chance ao seu negócio. Venda perdida na certa.

Além disso, se não houver uma equipe de suporte exclusiva para o seu projeto, contratar uma nova sairá caro e levará tempo até que todos os problemas sejam resolvidos.

Mesmo que você procure a empresa que desenvolveu seu software personalizado, os profissionais que um dia trabalharam nas primeiras linhas de código do seu sistema estarão em outros projetos com outros problemas muito diferentes.

Você precisará de bastante tempo para atualizá-los do que foi desenvolvido e do que aconteceu desde a finalização do primeiro ciclo de desenvolvimento.

Espero monetizar para atualizar o meu software?

Como falamos no início deste texto, uma das principais preocupações dos empreendedores de negócios digitais é encontrar logo o modelo de monetização. Com os custos investidos no desenvolvimento do software, é compreensível que se chegue na fase de implementação com ansiedade para captar clientes.

Porém, em muitos casos, serão necessárias diversas experimentações e atualizações do produto/serviço até se chegar no modelo certo e sustentável de rentabilidade. 

Às vezes o cliente não está disposto a pagar a assinatura anual de um serviço de delivery de vinhos, por exemplo, mas pode gostar de comprar bebidas sob demanda. Se o aplicativo não acompanhar esse comportamento, perderá a venda.

Já uma escola on-line pode se deparar com um estudante que acha mais interessante pagar uma assinatura barata e ter acesso a todas as aulas disponíveis do que investir num curso isolado. O acesso deve continuar sendo fácil e intuitivo em ambas situações.

É possível seguir com o método cascata e o método ágil ao mesmo tempo?

Esse é um tópico importante: a aplicação dos métodos ágeis não necessariamente anula o método cascata. Ou seja, é possível sim seguir com os dois modelos de desenvolvimento.

Nesse caso, o cliente começa com um contrato inicial de planejamento em escopo fechado, prevendo uma série de atividades pré-estabelecidas; e fecha em seguida um outro contrato que prevê melhorias contínuas e novas funcionalidades.

A forma híbrida (escopo fechado e aberto) é a mais inteligente de seguir e o modelo que os clientes da X-Apps mais elogiam.

Isso porque com o escopo fechado o projeto mantém as fases e necessidades básicas do software enquanto o escopo aberto dá conta das mudanças necessárias que vão surgindo no desenvolvimento do sistema.

Assim, você mantém a estrutura inicial pré-estabelecida com uma margem de segurança que é fundamental para o sucesso do seu negócio.

Equipe se organiza nas tarefas de desenvolvimento de software

Se não atualizo e melhoro o meu projeto, o que pode acontecer?

Depois de entender a importância da melhoria contínua para negócios digitais e como o método ágil é a melhor maneira para aplicá-la, vamos direto ao ponto: ignorar a necessidade de evolução do sistema pode ser crucial para a sobrevivência do seu negócio.

Afinal, sem atualizações o seu sistema se torna defasado e você pode perder boas oportunidades para o negócio.

Para se ter uma ideia, recentemente o Google anunciou que mais de 900.000 aplicativos que não receberam atualizações há dois anos vão ser retirados da Play Store. E a Apple também se organiza para limpar os apps esquecidos.

Mas não é só a exclusão das lojas de apps que pode ser considerada um risco em manter um sistema desatualizado. 

Veja abaixo os riscos de não atualizar um software:

  • Não acompanhar os novos recursos e tecnologias que vão surgindo;
  • Entregar uma experiência ruim ao usuário;
  • Surgimento de bugs e problemas que não serão resolvidos;
  • Problemas com segurança de dados podem ser comuns;
  • Ansiedade por não ter um desenvolvedor à disposição;

Conclusão

Como vimos, no contexto atual de alta competitividade, optar pela melhoria contínua é estratégico para a sobrevivência do negócio digital. No software, isso se materializa em um processo de atualização frequente para que o sistema se mantenha relevante, competitivo e em pleno funcionamento.

A melhor forma de fazer isso na prática é desenvolver o sistema (seja web ou mobile) com a ajuda dos métodos ágeis em um modelo que mistura as vantagens do escopo fechado com o aberto. 

Assim, é possível identificar mais rápido as melhorias, economizar tempo e dinheiro e ainda manter o que foi previsto inicialmente no projeto.

Pensando na importância da melhoria contínua para o sucesso dos negócios digitais, a X-Apps criou um serviço próprio de suporte ágil para o desenvolvimento de software: a Operação Devops.

Com esse serviço, é possível contratar um plano para atender de maneira ágil e personalizada as mais diversas necessidades e complexidades do seu sistema. 

Assim, nós nos responsabilizamos por todas as atividades de melhoria, realizando atuações preventivas, evolutivas e adaptativas de acordo com o suporte contratado.

Faça como a Apple e as maiores empresas de tecnologia do mercado, tenha um suporte para melhoria contínua do seu negócio digital. Fale com um dos nossos especialistas e consulte nossos planos.

Leia também

>> Blitzscaling: descubra o modelo de negócios da Amazon

>> Outsourcing de TI: o que é, como funciona e seus benefícios

>> Quanto custa hospedar um sistema?

    Compartilhar

Inscreva-se em nossa newsletter

Posts semelhantes

Tempo de Leitura
4
min
Como transformar sua empresa em uma organização exponencial

Acelere a sua empresa com a X-Apps

Alocar profissionaisSolicitar Orçamento
A X-Apps é um provedor de TI parceiro e aconselhada pelo
Receba nossos e-mails
Siga nossas redes sociais
O seu time de TI. Desenvolvimento de software sob demanda e alocação de profissionais.
Vamos conversar?
comercial@x-apps.com.br11 5083-0122

Rua Rodrigo Vieira, 126

Jardim Vila Mariana. São Paulo, SP.

CEP: 04115-060

Mapa do site
Termos de serviçoTermos de privacidade
Available in English