Como funciona a linguagem PHP?

Quando o PHP surgiu?

No ano de 1994, o programador Rasmus Lerdorf criou a linguagem de programação com a finalidade de inspecionar os acessos ao seu currículo na internet e com o tempo atribuições foram feitas a ferramenta, havendo evoluções, como exemplo, a implementação em C, o que promovia o desenvolvimento de web sites dinâmicos, motivando a criação de Rasmus.

Em seguida, a versão de PHP/FI (Personal Home Pages/ Forms Interpreter) foi disponibilizada na web, em 1995 para que outras pessoas pudessem se beneficiar, oferecendo a correção de bugs e compatível aos diversos servidores de forma Open Source (Código aberto) . Simples para um iniciante e completa para um programador profissional, esta é uma definição para ferramenta que oferece uma linguagem comum e diversos recursos. 

Como funciona a linguagem PHP?

Restrições ou diretrizes, não são os principais comandos no PHP, uma ferramenta que permite a criação de sites web e a interação com o usuário por relatórios. A princípio, o PHP é uma linguagem livre, sem taxas e custos na instalação de sistemas operacionais, possibilitando a interação por meio de dados e aplicações presentes no servidor.  .

A linguagem de scripts também é usada em união com o HTML, a linguagem marcação utilizada na construção de páginas Web. No momento em que o usuário deseja acessar um site, o código PHP é executado e, gera um o código HTML que irá enviar como resposta ao usuário a página carregada.

Ou seja, o PHP processas essas informações e devolve ao navegador do usuário o resultado da interpretação, que por sua vez é visto em formato HTML

Instalar o interpretador da linguagem, um servidor web e o banco de dados, é o primeiro passo para ser inserido nesta programação com amplas funcionalidades, a qual presta suporte com a utilização de protocolos e importação de dados complexos, manuseado pelo WDDX, uma combinação de importação neutra para diferentes ambientes virtuais. Ainda sobre comunicação entre mecanismos de dados, o PHP é uma linguagem de domínio específica com o objetivo de implementar soluções rápidas, simples e eficientes.

Embora seja uma ferramenta lançada a alguns anos, o PHP fez parte de umas das principais construções da internet: o Facebook. 

O intuito dos engenheiros do Facebook é fazer com que o PHP atue cada vez mais rápido para acompanhar a demanda de usuários. Com a colaboração do HipHop Compiler, o compilador programado para traduzir o código PHP, tem o propósito de executar um maior desempenho em sua base de dados.

Além de ser uma plataforma familiarizada com o Facebook, o PHP faz parte da combinação LAMP: Linux, Apache, MariaDB ou MySQL e PHP ou Python, uma proposta de softwares livres e de código aberto. 

Evolução do PHP

Atualmente, a sigla PHP tem o significado de Hipertext Processor, com capacidade de suportar um grande número de servidores, protocolos e se adequa em diferentes sistemas operacionais. Tendo em vista as mais diversas funcionalidades, sendo elas:

  • Sites dinâmicos
  • Aplicações para Internet
  • Plugins para WordPress
  • Sistemas para Web

Como um sistema fácil de aprender, foi preciso o upgrade desde a primeira versão. Hoje, é utilizada a versão PHP 5, mas suas principais vantagens em alto desempenho, código aberto, multiplataforma e a compatibilidade com banco de dados permanecem empregues. Afinal, a linguagem pode ser usada basicamente em qualquer atividade a ser desenvolvidada na internet.

Conclusão

O PHP é uma das linguagens mais intuitivas que existem. Pode ser usada por programadores experientes ou até mesmo iniciantes, aqueles que estão entrando no universo profissional. Faça o mesmo, conheça as tecnologias e trabalhos desenvolvidos pela X-Apps e transforme a experiência do seu público.

Continuar lendo

Entenda o interpretador de códigos Node.js

O Node.js foi criado pelo pesquisador Ryan Dahl, no ano de 2009 ao decorrer de uma análise de páginas da web e a maneira como funcionavam.

Ryan, percebeu que as aplicações eram mal utilizadas e ineficientes o modo que usuários lidavam com os recursos da máquina, consumindo mais recursos de processamento que o necessário.

Em uma aplicação web tradicional, é comum a sobrecarga de requisições, o que muitas vezes gera o bloqueio por carregamentos de arquivos ou processamentos pesados e por isso, o pesquisador entendeu a necessidade de criar o Node.js.

O fato do Node ser single thread é um diferencial no desenvolvimento, são chamados fluxos de execução, o que simplifica o processo de demanda evitando a interrupção. 

Desenvolvida a partir da tecnologia V8 Engine e do Javascript, cujo o propósito é acelerar o desempenho de uma aplicação, o Node.js é portável pelas plataformas Windows, Mac e Linux, possibilitando a elaboração de diferentes aplicações Web e utilizando apenas um código em Javascript.

Portanto, as demandas que surgem por parte da internet e a forma que o código em JavaScript pode ser construído, proporciona inúmeras possibilidades de desenvolvimentos a serem feitos na Web, o que torna o Node.js uma plataforma colaborativa, ágil e possui as seguintes características:

  • Responde às requisições das aplicações 
  • Tecnologia gratuita e livre de licenças
  • Front-end e Back-end
  • Código aberto: possibilita uma comunidade ativa que contribui com o projeto
  • Programação JavaScript: linguagem popular da web
  • Performance: baixo consumo de memória e aproveitamento da CPU

Nos últimos 29 anos, com a corrida dos navegadores, conhecidos como “browsers”, a internet se tornou cada vez mais disputada, ampliando o campo da informação.

Por isso, Tim Berners-Lee criou o primeiro navegador, nomeado WorldWideWe, no ano de 1990 e além de cientista da computação, foi um dos precursores no uso do hipertexto, com intuito de compartilhar informações.

Consequentemente, com a expansão de informações era preciso um software que possibilitasse a busca por elas e então, surgem diferentes navegadores, o que era necessário, num mundo como esse, estar online é se informar. 

Cronologia

A cronologia tem como finalidade apresentar a história e os avanços da tecnologia desde a corrida dos browsers, para um melhor atendimento:

1993 –  O Mosaic é inserido como primeiro a rodar no Windows, permitindo o acesso da web para o público em geral.

1994 –  O Netscape trouxe características que um browser moderno oferece: abas, histórico de visitas, entre outros.

1995 –  O Explorer 1,0 a Microsoft chega ao mercado e em pouco tempo é atualizado.

1996 –  A Microsoft lança a versão 3.0 do Explorer e em 1997 a quarta versão do navegador é divulgada.

1998 – Com a liberação do código-fonte a Netscape cria o Mozilla

2000 – Com uma comunidade fiel, é desenvolvido o Opera, como navegador alternativo do Mozilla

2003 – A Apple anuncia seu navegador, o Safari, padrão de todo sistema operacional e permanece até os dias de hoje

2004 – O Firefox 1.0  surge como uma versão atualizada do Mozilla

2008 – A Google finalmente apresenta um projeto, sendo ele, rápido, seguro e estável, comparado aos concorrentes, uma promessa que iria poupar bloqueios.

Diante de inúmeros lançamentos da Google, o V8 é o interpretador (máquina virtual) Javascript Engine, uma linguagem utilizada no navegador Google Chrome e no Node.js, com o desempenho rápido e aperfeiçoado devido a corrida dos browsers; potencializando o processamento do back-end.

Por isso, implementar soluções inovadoras em todas as etapas do seu serviço é fundamental. Conte com a X-Apps para garantir o desenvolvimento seguro, ágil e eficaz para seu cliente. 

Continuar lendo

Docker: armazenamento inteligente

O que é Docker ?

 Você já ouvir falar em uma tecnologia que fornece containers como camada adicional nos sistemas operacionais de automação? Chamamos de Docker este sistema de virtualização em containers.  

O Docker é um suporte disponibilizado para aplicações que podem ser utilizadas em segundo plano, quando houver necessidade, com o objetivo de criar, testar e implementar em um ambiente separado da máquina original. Com o código aberto, a plataforma open source desenvolvida pela linguagem Go, foi criada pelo Google para administrar ambientes isolados com facilidade e capacidade de armazenamento.

Assim, as instalações feitas no servidor se tornam portáteis e são armazenadas no containers. Dessa forma, os mesmos softwares podem ser trabalhados em qualquer lugar, com a execução facilitada em qualquer ambiente.  

Benefícios do Docker .

A plataforma permite que o desenvolvedor possa hospedar o software de maneira personalizada, com bibliotecas, códigos e a rapidez do sistema, uma frequência mais rápida do que a virtualização convencional. Por meio da agilidade, outro benefício que se destaca é a possibilidade de configuração entre diferentes ambientes e assim, diminui o risco da incompatibilidade entre os sistemas solicitados.   

Além da agilidade, conheça outras vantagens do Docker:

Modularidade

O Pokémon Go é um grande exemplo quando falamos em modularidade utilizada no App do jogo mais comentado em 2017, no ano de seu lançamento. O jogo foi desenvolvido a partir do Docker. Através de sua sobrecarga no software, contêineres do Docker eram solicitados de acordo com a usabilidade dos usuários. Por exemplo, no final do dia quando o aplicativo tinha um “menor” índice de acessos, não havia necessidade de todos contentes estar operando, então, uma parte do App poderia ser desabilitada, até mesmo para atualização e o programa não era interrompido.

Ou seja, a modularidade ocorre na ação dos containers e qualquer modificação que seja feita é armazenada, liberando novos espaços sempre que necessário.  

Características Docker

No Docker, um arquivo é dividido em dois grupos, sendo eles imagens e containers e, pode ser visto em diferentes camadas:

Imagens e Containers

São formadas as camadas a partir desses elementos,que por sua vez, se modificam por meio da execução ou alteração de aplicações feitas em diversos ambientes.

Reversão

 Você já realizou uma modificação em um sistema e se arrependeu? Atualizar e modificar o projeto não é um motivo para se preocupar. O Docker, oferece o recurso de reversão, que permite versões anteriores e alterações fiquem salvas no sistema.

Devido as camadas criadas, esse processo se mostra eficiente e compatível com a abordagem de desenvolvimento ágil.

Implantação Rápida

O processo de implantação em empresas de TI é fundamental. Por esse motivo, o Docker é uma boa opção, o desempenho e implantação ocorrem simultaneamente em questão de alguns segundos. Além de poupar horas, agiliza processos e possibilita o acesso às versões anteriores, caso ocorra problemas. Dessa forma, a equipe ganha tempo, maior produtividade e segurança durante a implantação.

Mediante as facilidades que oferece, o armazenamento em containers virou tendência no campo de TI. Utilizado pela google há mais de 10 anos, o Docker simplifica aplicações da metodologia DevOps e o desenvolvimento e armazenamento ágeis. 

Garantir a velocidade, a agilidade e a qualidade exigida pelos consumidores requer utilizar soluções que também se preocupam com isso. Conte com a X-Apps para construir uma experiência rápida e segura.

Continuar lendo

Entenda o framework Angular

No ano de 2009 o cientista da computação, Misko Hevery, que é parte dos desenvolvedores da Google, procurava ajudar a empresa superar os problemas enfrentados e então, criou o AngularJs. A primeira versão framework da ferramenta foi construída sob o padrão model-view-view-model (MVVM), quer dizer todo aproveitamento de dados para facilitar o desenvolvimento e testes de aplicativos. Em 2016 criada a segunda versão, reescrita pela equipe Google, o Angular 2 adota a linguagem TypeScript, o que permite projetos melhores estruturados e mais fáceis de manter.

Angular Js

O AngularJS é a primeira iniciativa da Google, um framework para desenvolvimento de softwares que integram diferentes códigos, promovendo um funcionamento simples no entendimento das aplicações por meio do HTML e auxilia no single page application, construção de aplicação da página única. Sendo possível o processamento ágil e fácil, para manter a produtividade da equipe com o modelo que permite a “reutilização” de um componente , com templates e ferramentas de infraestrutura que automatizam tarefas e facilitam na programação do projeto.

Mesmo com a vasta biblioteca do Angular e com o formato open-source a contribuição em comunidade, entre os desempenhos também houve falhas recorrentes em relação a atualização de novas versões. Por isso, as versões 2,4,5,6 e  7, receberam atualizações mensais, aprimorando todo o framework com mudanças significativas em sua estrutura.

Angular

Ao longo dos anos, as mudanças se tornaram constantes e para acompanhar a evolução da tecnologia surge o Angular 2. Os desenvolvedores notam a necessidade de criar um novo framework, proporcionando novas experiência com base na versão Js.

A versão atualizada da ferramenta de programação, atua com funcionalidades diversas em interfaces, projetadas para criação de aplicativos web, desktop e mobile. Aprimorada por desenvolvedores da Google no ano de 2016, diferentes elementos tornam o Angular colaborativo, por exemplo, protótipos que facilitam a elaboração HTML, CSS e JavaScript. Outro aspecto a ser citado, é o fato de que a plataforma Angular é um modelo desenvolvido com códigos abertos, que promove a examinação e modificação da ferramenta e, por isso, possui uma grande comunidade colaboradora, que por sua vez, tem acesso ao amplo conteúdo de tipagem, com alto nível e referência para quem deseja se aperfeiçoar. 

O Angular é utilizado em sistemas complexos e evita erros, facilitando a manutenção, garantindo um desenvolvimento rápido, modular e confiável. Dessa forma, fornece uma experiência semelhante a de um aplicativo desktop , pois o framework é composto também pelo Typescript, responsável pela tipagem e outros recursos da linguagem que são empregues, o que dispõe novas versões do Angular, entre elas 2,4,5,6 e 7, detalhadas e elaboradas com extremo cuidado na compatibilidade de diversos projetos. Portanto, caso você tenha um programa desenvolvido no Angular 5 e queira converter para versão 6, existe a página que permite o update “Guia de atualização angular”, é preciso colocar as versões desejas e confirmar atividade:.

Update Angular

Na imagem acima, é possível entender como é feita a transição das versões Angular e de maneira positiva, com uma linguagem acessível de fácil compreensão. Além disso, no guia de atualização do Angular está disponível a demonstração de como é realizada a atualização e os seguintes procedimentos: antes de atualizar, durante a atualização e após a atualização, ou seja, é possível entender todos os procedimentos que serão realizados e se tornam-se compensatórios ou não. Por fim, a sugestão principal do Guia de atualização, é que as versões sejam atualizadas sempre que possível, evitando a incompatibilidade das versões. 

Os rendimentos que um programa pode oferecer são diversos, incluindo a construção do conhecimento dos usuários, expandindo ainda mais o entendimento a informática, estimulando o raciocínio lógico, conceitos exploratórios e criativos.

 Angular

Update Angular

Quer desenvolver o seu projeto com Angular ou ficou com alguma dúvida? Entre em contato com a X-Apps e conheça os projetos desenvolvidos com a tecnologia. Através do Angular, é possível desenvolver softwares para Web e Mobile com aplicações front-end, todo formato visual. 

 

Continuar lendo

Entenda as vantagens no desenvolvimento Web e Mobile usando React Js e React Native

A diferença entre React Js e React Native

React Js

Lançada em 2011, a primeira versão do React  foi desenvolvida por equipe do Instagram, com o objetivo de criar uma tecnologia que possibilitasse em um código-fonte gerar aplicativos nativos para iOS e Android. Considerando estas inoformações,  a linguagem é classificada como uma biblioteca que utiliza apenas o Javascript, uma das principais tecnologias da linguagem de programação.

O React é atualmente a biblioteca mais procurada na área de desenvolvimento front-end, com o objetivo de criar interfaces de usuário (UI) representando as “views” da sua aplicação.

A representação das “views” significa que a linguagem é desenvolvida para organizar e apresentar somente as últimas telas ao usuário, sem se preocupar com todo o resto.

Além de oferecer sites com alto desempenho, o React é flexível e permite que todos os códigos sejam separados e utilizados como componentes reutilizáveis. Todos os códigos HTTML podem ser distribuidos em todo site tornando o trabalho mais fácil, o que gera um desenvolvimento com prazos menores.

Se há uma vantagem para ser abordada, é a maneira que o React trabalha com  o DOM (Document Object Model), atualizando componentes de acordo com os seus estados. Em uma aplicação tradicional, o programador seria responsável por descobrir os dados que se modificaram e então, alterar o DOM. Com o React é possível criar o seu próprio DOM, assim a cada componente renderizado o React atualiza o DOM com as mudanças realizadas, de maneira rápida e mais eficiente.

Com base nos procedimentos para criação de sites, também é possível desenvolver aplicativos nativos através do React Native, outra vantagem a ser destacada, desenvolvidos para iOS e Android, um grande diferencial e um ótimo motivo para conhecer a linguagem.

React Native

Lançada em 2015, a primeira versão do React Native foi desenvolvida por engenheiros do Facebook, com o objetivo de criar uma tecnologia rápida e responsiva.

O React Native possibilita um código-fonte criar aplicativos nativos para iOS e Android, elaborado com JavaScript, uma semelhança quando comparamos com React Js. Todo código é convertido simultaneamente para linguagem nativa do sistema operacional, concedendo uma estrutura móvel e acessível, com a ferramenta que permite desenvolvedores a contribuir com o projeto de forma open source, os chamados “códigos abertos”.

O mecanismo de ação do React Native é o JSX, uma extensão JavaScript utilizada para definir os layouts em HTML. As alterações que são feitas nessa plataforma causam atualizações constantes no fluxo de dados,  executadas pelo DOM.

Contudo, tratando de uma linguagem responsiva, o React Native transformou a experiência de desenvolvimento baseado nas aplicações de acesso aos componentes da interface. Para os usuários nativos, essa característica facilitou a aplicação de estilos de layout em diversas plataformas móveis e por trazer benefício ao nível de performance.

Para compreender a natureza do React Native, é necessário entender a diferença entre aplicações nativas e híbridas:

  • Aplicações nativas se desenvolvem para cada plataforma com base no código específico de cada sistema, seja ele Android ou Windows e caracterizadas pela rapidez e otimizadas para dispositivos móveis.
  • Aplicações híbridas, por sua vez,  usam tecnologias Web e são desenvolvidas para quaisquer tipos de plataformas, como exemplo,  React Native uma framework específica.

A X-Apps tem ajudado grandes organizações de diferentes segmentos a se manterem atualizados com as exigências dos consumidores, por meio de projetos sob demanda, desenvolvidos de acordo coma a necessidade da organização. Se você quiser saber mais, entre em contato equipe!

Premium mobile phone screen mockup template

 

 

Continuar lendo

Swift: desenvolvimento iOS

O Swift é uma linguagem de programação desenvolvida pela Apple e direcionada para iOS, Mac, Apple Watch e Apple Tv. Criada no ano de 2014, há cinco anos atrás, com o objetivo de ser intuitiva e performática. Swift é uma linguagem de código aberto que possibilita qualquer pessoa realizar suas ideias, desde educadores em universidades, alunos e desenvolvedores. .

A linguagem possui uma comunidade ativa, onde os usuários podem contribuir diariamente com a plataforma de código aberto, com recursos mais modernos, um ponto positivo para os desenvolvedores e maior agilidade. Os usuários que executarem os aplicativos criados com o Swift terão em mãos aplicações com rápido download, devido ao menor tamanho do App.

Como uma plataforma moderna, o Swift é resultado de todos os estudos e pesquisas da Apple, baseado em décadas de gerações e experiências. Além dos benefícios, a linguagem é acessível e fácil para se manter, como por exemplo, o uso de pontos e vírgulas não são necessários, parâmetros que tornam este ambiente limpo e evita erros.

Projetado para segurança, qualquer código inseguro identificado é inteiramente eliminado da plataforma de maneira rápida e eficaz. A tecnologia foi avaliada entre a mais rápida quando falamos em velocidade de execução, liderando Python e Objective-C, em estudo feito pela Apple.

Na década de 1980 surge o Objective-C, uma linguagem anterior ao Swift. Logo, diante de tantos avanços, os desenvolvedores identificaram a necessidade de uma plataforma mais atual comparada às necessidades do mercado. Com o objetivo suprir essas necessidades, o Swift possui características herdadas da linguagem Objective-C, como exemplo, reduzindo o tempo de adaptação desenvolvedor. 

Com o Swift, uma grande oportunidade de conhecimentos é entregue aos desenvolvedores, com a possibilidade de entrar neste universo e dar início a diferentes projetos na plataforma da Apple.

A empresa norte americana acredita que através da flexibilidade em sua plataforma, novas práticas seriam adotadas pelos desenvolvedores, uma ação de valor para Apple. 

O Swift atende aos usuários não só agregando valores ou padrões, ele facilita os processos de trabalho da comunidade de desenvolvedores, partindo para novas possibilidades com uma dose única de criatividade. E, para a sua empresa, o desenvolvimento em multi-plataformas é muito importante. Entre em contato com a gente, a X-Apps pode tornar os seus processos de trabalho ainda mais eficiente. 

Continuar lendo

A plataforma .Net Framework

Introdução ao .Net Framework

Quando se trata de suporte no desenvolvimento de software, a Microsoft oferece uma ótima experiência para o desenvolvedor e ao cliente, com uma variedade de aplicações e ambientes, conhecido como .Net. O framework criado no ano de 2002, possui código robusto e confiável, que permite a criação de diferentes aplicativos para Windows como um ambiente de execução para todas as áreas do desenvolvimento de aplicativos. Com o .Net é oferecido idiomas, editores, bibliotecas de códigos testados e reutilizáveis que os desenvolvedores podem chamar de seus próprios aplicativos.

Criado com o intuito de fornecer um ambiente exclusivo para execução de sistemas e aplicações, facilidades de reutilização e maior aproveitamento do código, o framework .Net permite o acesso a dados, conectividade de banco de dados, criptografia, interfaces e comunicações de rede. Por meio do uso da biblioteca de classes extensas e suas funcionalidades, os processos de trabalho se tornam assertivos, mais produtivos e eficientes.

Atividades que o .Net Framework oferece:

  • Gerenciamento de memória
  • Common Type System
  • Biblioteca de classes extensas
  • Estruturas e tecnologias de desenvolvimento
  • Compatibilidade de versões
  • Multiplataforma

Linguagens de programação .Net

C # – o C sharp é a linguagem visual familiarizada aos programadores C, orientada a objeto, desenvolvida pela Microsoft e é um das mais utilizadas no mundo.

F# – é uma linguagem imperativa e orientada a objetos, criada pela Microsoft e pertence a família das linguagens ML.

Visual Basic – é uma linguagem simples, orientada a objetos, criada pela Microsoft como parte do Visual Studio e voltada para aplicações.

Plataforma .Net Framework

O .Net Framework, oferece os recursos necessários para execução e auto gerenciamento, sendo um sistema operacional para desenvolvimentos que direcionam a plataforma . Net. Por meio de arquivos de configuração, fornece controle e flexibilidade aos desenvolvedores e administradores sobre a maneira de executar as aplicações e altera-lás quando for preciso.

Desempenho do .Net Framework

Projetar um aplicativo com maior desempenho, essa é uma tarefa importante e que faz parte de todo planejamento, por isso é necessário planejar desde o início. Com o .Net a ferramenta da Microsoft, é possível avaliar o desempenho do aplicativo, medir a capacidade de resposta e, atualizar a versão atual em busca de melhorias.

Continuar lendo

O que é Java?

Para tornar a web mais agradável e aproveitável o Java é criado para desenvolver aplicações especiais. .

O que é Java?? 

Em 1990 a empresa Sun Microsystems, tinha um projeto desenvolvido na linguagem C++, a empresa pretendia interligar interfaces e diferentes dispositivos para trabalhar entre si. A equipe de James Gosling seria responsável pela realização do projeto e, devido a época existiam algumas dificuldades durante o processo, tornando-o mais complexo, pois a linguagem de C++ não era suficiente para concluir um trabalho. Então, a equipe cria a sua própria linguagem, conhecida como GreenTalk, com o objetivo de promover a intercomunicação, permitindo que dispositivos diferentes atingissem uma conexão. 

No ano seguinte, 1991, o GreenTalk é chamado de Oak com um proposta sem sucesso. Mas, como nem tudo é como sonhamos, em 1994 com o início da linguagem HTML, surge o projeto Web Runner, um navegador, como Explorer ou Firefox, o que não existia naquela época, mas tinha como proposta a interatividade, unindo a implementação na Web.

Durante este longo processo histórico, a equipe de Gosling precisou alterar o nome da linguagem Oak, já havia uma documentação com este nome, foi então que a equipe o nomeia como Java.

Por que Java?

Durante uma reunião para organização e documentação da tecnologia a equipe decide que o nome da linguagem deveria ser “Coffee”, o nome tinha grande afinidade com o trabalho, pois o café fazia parte do dia a dia daquele grupo. Mas, para o café ser forte como costumavam consumir, os grãos eram cultivados nas ilhas de Java, Indonésia.  Partindo deste pensamento, em alguns lugares dos Estados Unidos existiu uma gíria chamada “Java Coffee” não necessariamente cultivado nas ilhas de Java, porém, tinha o significado de Café Forte, um jargão usado por muitos americanos quando o pedido é um Café forte. Por conta desse significado a linguagem é nomeada como Java até os dias de hoje. 

 

Quando usar o Java? 

A linguagem orientada objeto, C e C ++, está presente todos os dia em sua vida, desde as transações bancárias on-line, mapas, bate papos, execução de jogos até upload de imagens. Caso você não tenha o Java, muitos aplicativos e websites não serão processados em sua máquina. Quer outro exemplo real que o Java está presente em sua vida? Sabe o imposto de renda realizado anualmente? Talvez, ninguém tenha te contado, mas todo aquele site é composto por Java. 

A X-Apps tem ajudado grandes organizações de diferentes segmentos a se manterem atualizadas com base na experiência do consumidor e no que há de mais novo, seja por meio de soluções rápidas ou complexas. Se você quiser saber mais,  entre em contato com a gente e conheça a nossa metodologia ágil para o seu modelo de negócio. 

Continuar lendo
Fechar Menu
Close Panel