Gerenciamento de API: Por que se preocupar?

Em qualquer área da vida a comunicação é algo importante: seja em uma conversa, em um projeto ou na leitura de um material, você precisa entender os pontos tratados para poder tirar suas conclusões e desenvolver a atividade em questão.

Em TI, uma API serve justamente para isso: ela é uma espécie de padronização de comunicação dentro de um projeto para que o programador utilize os dados dentro do escopo para dar funcionalidade e totalidade ao produto final.

É aí que o gerenciamento de API começa a ficar importante, uma vez que sem uma linguagem clara de cada projeto, fica impossível entender a utilização de uma série de ferramentas, métodos e protocolos que precisam ser respeitados. E, como cada interface tem a ver com um produto ou serviço específico, o gerenciamento de API não só deve ser presente como, também, altamente customizável.

O que é gerenciamento de API

Gerenciamento de API é, basicamente, o processo de TI que consiste na publicação, promoção e gestão de interfaces de programação de aplicativos (IPA em português e API na sigla mais famosa) a partir de um ambiente mais seguro e mais escalável.

Para entender como o gerenciamento de API é importante dentro de um projeto, leve em consideração que a interface é um meio para um fim, e não o fim propriamente dito. Seu conjunto de documentações é que vai fazer com que todo o processo seja concluído da melhor forma e dentro do prazo estipulado.

As etapas de gerenciamento de API são a definição das regras, a documentação da API e a requisição da mesma. Quando esses três passos forem concluídos, entram em cima os sistemas internos e o número de aplicações ocorrendo simultaneamente para testar se tudo está certinho e funcionando de maneira plena.

Caso algo dê errado, é hora de voltar algumas casas e recorrer à API para entender onde o problema aconteceu e como superá-lo. É assim que uma boa interface funciona: ela cria a solução para um gargalo ao invés de se tornar um gargalo maior ainda, estocando erros e causando perdas às equipes de TI.

Benefícios do gerenciamento de API

Existem diversas formas de fazer seu gerenciamento de API corretamente, e a escolha por um deles vai depender dos objetivos e do tamanho do seu projeto.

Ferramentas de gerenciamento de API mais robustas vão permitir criação de recursos de suporte para usuário final segundo definição e documentação de interfaces para facilitar o processo, além de utilizar novas tecnologias para gerar mais recursos, além dos tradicionais que vemos nos pacotes de arquitetura orientada a serviços (SOA).

Um grande benefício do gerenciamento de API é que, se sua estratégia for bem executada, a empresa que a pratica pode criar mais canais de venda e melhorar seu relacionamento de clientes e prospects através de recursos de TI. Como o gerenciamento de API potencializa a interação entre marcas, clientes e parceiros, a prática pode se tornar uma aliada não só do marketing mas, também, do financeiro, no que as empresas chamam de “economia API”.

Além disso, o gerenciamento de API também pode auxiliar na publicação de interfaces para parceiros externos, desenvolvedores externos e quaisquer outras frentes que necessitem ter acesso irrestrito a dados e serviços.

Utilizar as competências ofertadas pelas ferramentas de gerenciamento de API também é uma forma de aprofundar a interação entre clientes e a experiência dentro da plataforma digital da empresa, e ainda vai ser uma mão na roda para organizações que querem melhorar seus parâmetros de desenvolvimento, negócios, análises, segurança e proteção de dados.

Quer saber mais sobre como se preocupar com o gerenciamento de API pode te ajudar a alavancar suas vendas e a fidelidade de seu público? Fale com a X-Apps!

Fechar Menu
Close Panel