Tendências de aplicativos para ficar de olho em 2018

O mercado dos apps parece ir de vento em popa para quem se esquiva dos modelos saturados e tenta entregar bons resultados ao cliente final. Muitas empresas viram na tecnologia móvel uma forma de melhorar suas vendas e investir em uma frente que, de necessária, passou a ser quase obrigatória.

Antes do ano começar, especialistas apostavam que 2017 bateria o recorde de mais de 250 bilhões de downloads de aplicativos – um número gigantesco se comparado a 2012, quando essas soluções foram baixadas pouco mais de 57 bilhões de vezes.

E, pelo andar da carruagem, com novas versões de smarphones mais robustas e inovadoras sendo lançadas nos últimos meses – e mais empresas enxergando no mundo dos apps uma forma de resolver problemas latentes de seus consumidores – essa realidade não dá nenhum sinal de retrocesso.

Estima-se que, em 2018, uma das razões para continuar apostando em aplicativos é o fortalecimento de marketing e a melhoria do engajamento das pessoas com produtos e serviços ofertados.

Dito isso, veja quais são as principais tendências para ficar de olho em 2018 no que diz respeito aos aplicativos corporativos ou de entretenimento.

1. Mais wearables para todos os gostos

A internet é uma das coisas que já está entre nós, mas virá com tudo em 2018, tomando espaço em diversas indústrias diferentes, como saúde, automobilismo, vendas e automação residencial.

E, se as coisas estão ficando cada vez mais conectadas, porque nós não ficaríamos?

Aplicativos usáveis nas roupas, relógios e óculos, dentre outros acessórios, nos ajudarão a monitorar melhor o resultado dos apps em diversas áreas da nossa vida. Se já conseguimos contar nossos passos e nossa frequência cardíaca em um exercício físico, por exemplo, falta pouco para que os wearables nos mostrem nossas condições com ainda mais riqueza de detalhes.

E essa é apenas uma ilustração do que os “vestíveis”, em tradução direta, podem fazer por nós. O Google já está lançando mecanismos para melhorar a experiência do usuário com a internet das coisas – e, se já chegou a esse ponto, a tendência é de crescimento daqui pra frente.

2. Aplicativos de aceleração

Por falar em Google, a empresa trabalha na entrega perfeita do AMP, ou Accelerated Mobile Pages, que dá ao usuário a possibilidade de acelerar o carregamento de páginas em seus dispositivos mobile.

Além disso, a gigante da informação está potencializando seus mecanismos de busca para os gadgets móveis, e se até o Google vai refinar seu produto desse jeito, as empresas que já tem ou querem desenvolver aplicativos não podem ficar para trás. Mesmo porque isso significa aumentar o nível de SEO de um app que, até ontem, não sabia que poderia se posicionar de forma sustentável nas lojas online.

3. Pagamentos móveis

O crescimento do Nubank e o anúncio de que ele terá contas análogas às bancárias a partir de 2018 é só uma amostra de como as fintechs estão revolucionando a maneira com que lidamos com nosso dinheiro.

Por isso, aguarde uma chuva de novos e potentes aplicativos, principalmente dos grandes bancos, que facilitem o pagamento móvel sem a necessidade de um bankline, ou algo do tipo, para a realização desse feito.

Ganham os usuários, que terão a vida financeira ainda mais facilitada a partir do ano que vem enquanto as instituições brigam pela preferência – e o dinheiro – do cliente final.

4. Apps de realidade virtual e/ou aumentada

Vimos essa tendência chegar com força através dos wearables – como o Oculus Rift. Agora, é hora de ver as realidades aumentadas ou virtuais através de aplicativos “simples”, cujo objetivo vai muito além da gamificação e do entretenimento.

Empresas no mundo inteiro já perceberam os benefícios de se utilizar de realidade aumentada para conquistar o consumidor, como o detalhamento de produtos e serviços, o que ajuda na decisão final de compra, ou o treinamento high-tech dos colaboradores da organização.

Portanto, podemos esperar que ainda mais empresas se utilizem dos apps, a partir do ano que vem, para refinar seus processos corporativos e, assim, melhorar cada vez mais a experiência do cliente final.

Outras possibilidades para 2018 são os apps on-demand, perfeitos para objetivos bem específicos, e aplicativos com base em cloud computing, que aumentam o poder de armazenamento dos clientes finais por gerir seus dados na nuvem.

E, se você não quiser ficar de fora dessas – e outras – tendências do mercado de TI em 2018, conte com a X-Apps para construir, para a sua empresa, o melhor aplicativo que seus clientes poderiam sonhar. Assim, você ganha relevância, valor de mercado e vira referência – precisando investir, para isso, muito menos do que você imagina.

Fechar Menu
Close Panel